ADs

Galera Lançará Livro Inspirado no “Black lives matter”

A Galera Record comprou os direitos de “The Hate U Give”, livro de estreia da autora americana A.C. Thomas.

O Livro é voltado para o público jovem, cuja trama é inspirada pelo movimento “Black lives matter”. A campanha, que surgiu nos Estados Unidos em resposta ao assassinato de jovens  negros como Trayvon Martin e  Michael Brown, acendeu o debate sobre violência policial e racismo no país – temas que têm ganhado espaço e reflexão também no Brasil.

O livro será lançado lá fora no ano que vem e foi alvo de uma disputa feroz entre 13 editoras americanas. Além disso, 11 países, por enquanto, já confirmaram a publicação do título. A versão cinematográfica da obra também está a caminho: o filme, em produção  pela Fox,  será estrelado pela atriz Amanda Stenberg, de “Jogos vorazes”.  A protagonista de “The Hate U Give” é Starr, uma menina de 16 anos que cresceu numa região muito pobre, mas hoje estuda numa escola de classe média. Dividida entre os dois mundos, ela vai precisar lidar com algumas verdades depois de testemunhar o assassinato do melhor amigo por um policial.

Editora-executiva da Galera, Ana Lima relembra o pioneirismo da editora em abordar a diversidade em livros para jovens – como nas obras de temática LGBT, por exemplo. Ela comemora a chance de estimular o diálogo e contribuir para trazer mais  representatividade aos títulos YA.
“Os jovens gostam e precisam estar retratados nas histórias que lêem. Os livros YA contemporâneos já têm dezenas de heroínas brancas; é hora de ser diferente, de espelhar outras realidades e, infelizmente, algumas injustiças também. A Galera foi a primeira editora brasileira a abrir espaço para o diálogo com o leitor e a primeira a publicar livros com temática LGBT. Depois que todo mundo tem parece fácil e óbvio, mas não é. Existe resistência; existe leitor preconceituoso que diz que não vai mais comprar nada nosso porque a editora é gay e existe livraria que não quer expor o livro. Ter um catálogo diverso no qual os mais diferentes jovens consigam se ver, pelo menos um pouquinho, é muito importante para mim. Felizmente tenho apoio da editora para fazer apostas que, como “The Hate U Give”, podem parecer difíceis, mas logo se mostram necessárias e até urgentes. A realidade de “The Hate U Give” em um bairro pobre americano não é muito diferente da realidade das favelas cariocas ou de outras cidades brasileiras. Lá atiram antes e perguntam depois — e aqui também. E por quê? Precisamos conversar sobre isso, precisamos ler sobre isso, ouvir, nos informar. Estou feliz por ter encontrado um romance que vai estimular esse diálogo”, afirma a editora.

Ler é Mais

Lorem ipsun