ADs

Mário de Andrade Agora é Grátis

Obras de um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos 'caiu' em domínio público com a virada do ano.
Todo começo de ano, inúmeras obras caem em domínio público mundo afora. No Brasil não é diferente! Segunda a legislação, as obras ficam livres de direitos autorais no primeiro dia do ano seguinte em que se completam 70 anos da morte do autor. Logo, todas as obras de Mário de Andrade, que faleceu em fevereiro de 1945, entraram em domínio público neste ano a partir do dia 01 de Janeiro.

Mário de Andrade foi a figura central do movimento de vanguarda de São Paulo e figura-chave do movimento modernista que culminou na Semana de Arte Moderna de 1922 e foi também um dos integrantes do “Grupo dos Cinco”, que deu início ao modernismo no Brasil, formado por Oswald de Andrade, Anita Malfatti, Tarsila do Amaral e Menotti Del Picchia.

A descentralização da cultura é um dos objetivos do Modernismo e pode ser percebida na obra de Andrade. Suas obras mais conhecidas são o livro de poesias Pauliceia Desvairada, que inspirou a Semana Moderna, e os romances Amar, verbo intransitivo, de 1927, e  é claro, Macunaíma, de 1928, que foi adaptada para o cinema por Joaquim Pedro de Andrade em 1969, com Grande Otelo interpretando o protagonista.

Ler é Mais

Lorem ipsun