ADs

Melhores Lançamentos de Agosto de 2015

Com um pouquinho de atraso, afinal já se foram 1/3 do mês de Setembro, mas finalmente terminamos de eleger os melhores lançamentos de Agosto.

Como se sabe são muitos lançamentos literários por mês o que dificulta o leitor nas suas escolhas, então todo mês elaboramos essa listinha com os livros que lemos e gostamos ou aqueles que apostamos serem bons baseado na opinião de colegas ou em rápidas folheadas na livraria.

Sem mais delongas, segue nossa lista com os melhores lançamentos de Agosto.

Zoo - James Patterson
Algo está acontecendo na natureza. Uma misteriosa doencça comecça a se espalhar pelo mundo. Inexplicavelmente, animais passam a cacçar humanos e a matá-los
de forma brutal. A princímpio, parece ser algo que se dissemina apenas entre as criaturas selvagens, mas logo os bichos de estimação também mostram suas garras e as vítimas se multiplicam. A humanidade é presa fácil!
Apavorado, o jovem biólogo Jackson Oz assiste à escalada dos acontecimentos. Ele já prevê esse cenário alarmante há anos, mas sempre foi desacreditado por todos. Depois de quase morrer em uma implausível emboscada de leões em Botsuana, a gravidade da situação se mostra terrivelmente clara.
O fim da civilização está próximo
Com a ajuda da ecologista Chloe Tousignant, Oz inicia uma corrida contra o tempo para alertar os principais líderes mundiais, sem saber se as autoridades acreditarão em um fenômeno tão surreal. Mas, acima de tudo, é necessário descobrir o que está causando todos esses ataques, pois eles se tornam cada vez mais ferozes e orquestrados.
Em breve não restará nenhum esconderijo para os humanos...
Eu adoro histórias apocalípticas e uma envolvendo a vingança dos animais e da natureza parece ainda mais promissor do que o normal. Um livro de ficção para passar as horas acompanhado de uma boa história.

Ovelha - Gustavo Magnani
Este livro, estreia impressionante de um jovem e talentoso escritor, é o relato pecaminoso de um decadente. A história de um homem religioso e carismático, temente a Deus, mas amante insaciável de sua própria carne exótica, a carne de outros homens.Um pastor gay, casado com uma ex-prostituta, filho de uma fanática religiosa. Neurótico e depravado. E agora condenado.Internado no hospital, debilitado e com um segredo de uma tonelada nas costas, este personagem atormentado decide libertar-se de seus demônios e relatar seu drama.Num relato cru e sem censura, ele literalmente vomita seus trinta anos de calvário e charlatanice na cara da congregação (e de qualquer um que se interesse por um bom inferno). Sexo, paranoia, corrupção e destruição são os ingredientes tóxicos dessa obra provocante, polêmica e inovadora.
Um livro não indicado aos sensíveis que fogem de palavras e termos fortes quando escolhem um livro. Com uma linguagem pesada e uma história meio non-sense, ovelha acaba se mostrando um livro interessante, diferente do que estamos acostumado, mas mesmo assim interessante.

Prometo Falhar - Pedro Chagas Freitas
É um livro que fala de amor. O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. Em crônicas desconcertantes, Pedro convida o leitor a revisitar suas próprias impressões sobre os relacionamentos humanos.
A linguagem fluida, livre, sem amarras, faz querer ler tudo de uma vez e depois ligar para o autor para terminar a conversa . Medo, frustração, inveja, ciúme e todos os sentimentos que nos ensinaram a sufocar são expostos sem pudores. Mergulhe de cabeça numa obra que mostra que é possível sair ileso de tudo, menos do amor. Você escolhe a ordem em que vai ler as crônicas do jovem escritor que tem 21 obras publicadas e é sucesso de vendas em Portugal.
Prometo Falhar foi o livro mais vendido de Portugal em 2014 e chega ao Brasil com mais de 100 mil cópias vendidas na edição portuguesa.
Um livro de crônicas que fala de relacionamentos. Mas não só de relacionamento entre homem e mulher, mas do amor que se manifesta nas diferentes relações humanas. Um livro sensível e emocionante, não tem como não se identificar com algumas das histórias.

172 Horas na Lua - Johan Harstad
O ano é 2018. Quase cinco décadas desde que o homem pisou na Lua pela primeira vez.
Três adolescentes comuns vencem um sorteio mundial promovido pela NASA. Eles vão passar uma semana na base lunar DARLAH 2 - um lugar que, até então, só era conhecido pelos altos funcionários do governo americano.
Mia, Midore e Antoine se consideram os jovens mais sortudos do mundo. Mal sabem eles que a NASA tinha motivos para não ter enviando mais ninguém à Lua.
Eventos inexplicáveis e experiências fora do comum começam a acontecer...
Prepara-se para a contagem regressiva.
Sy-fy da melhor qualidade, com viagens interplanetárias, coisas estranhas e impossíveis acontecendo, intrigas, mentiras governamentais. Tem também muito corre-corre para salvar a própria pele.

Os Portões do Inferno - André Gordirro
Romance de estreia do jornalista André Gordirro e volume inicial da trilogia Lendas de Baldúria, Os portões do inferno reúne o melhor da fantasia épica: guerreiros, magos, monstros, fortalezas, cenários fabulosos e combates sangrentos. Tendo à frente um improvável time de protagonistas – verdadeiros párias que, por acaso, ganham a chance de salvar o mundo de uma tropa de svaltares, estranhos e temidos elfos das profundezas –, o livro junta referências históricas e bíblicas a alegorias da sociedade contemporânea e um alto teor de cultura pop. Com origem direta no RPG, o livro é um bem-vindo cruzamento entre Os doze condenados e O Senhor dos Anéis de ritmo ágil, cheio de reviravoltas e com senso de humor apurado.
Escolhemos esse livro por se uma excelente opção de literatura fantástica nacional. Gordirro tem tudo para concorrer com Draccon pelo coração dos fãs do gênero. Como diz a sinopse, o livro 'reúne o melhor da fantasia épica: guerreiros, magos, monstros, fortalezas, cenários fabulosos e combates sangrentos', essa mistura não tem como dar errado.

A Arte de Ser Normal - Lisa Williamson
David Piper tem 14 anos e um desejo: “Quero ser uma menina”. Mas este é um segredo que ele compartilha apenas com Essie e Felix, seus únicos amigos, pelo menos até a chegada de Leo Danton à escola Parque Éden. Apesar de muito diferentes e cada um guardando um segredo próprio, David e Leo iniciam uma profunda amizade, que é a base do elogiado romance de estreia da atriz e escritora britânica Lisa Williamson. Com diálogos engraçados e relatando situações cotidianas na vida de adolescentes, a autora consegue abordar a delicada e muito atual questão da identidade de gênero de maneira leve e nada apelativa, numa narrativa que conquista o leitor da primeira à última linha.
A escolha de gênero é de longe o assunto mais polêmico e mais comentado da atualidade. Os dramas e as dificuldades de adolescentes que não se sentem bem no próprio corpo são retratados de forma muito profunda por Lisa Williamson. Bom livro.

O Vilarejo - Raphael Montes
Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome. As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.
O livro seria mais ou menos uma coletânea de contos, sete para ser preciso. É um thriller que narra como um vila é despedaçada devido a influência do demônio responsável pelos sete pecados capitais. Tem altos e baixos mas é um bom livro.

Histórias da Aids - Artur Timesman e Naiara Magalhães
Neste livro estão narradas histórias de indivíduos que vivem com o vírus da AIDS hoje, numa realidade “pós-coquetel”. São relatos que vêm entrelaçados com a história de evolução da própria doença, em suas nuances médicas, científicas, comportamentais e sociais.
“Este não é um livro de ficção, nem de fábulas. Traz casos reais e informações precisas, apresentadas por quem há décadas lida com um assunto-tabu – o médico infectologista Artur Timerman, neste caso com o respaldo da jornalista Naiara Magalhães. Com clareza e objetividade, os autores navegam pelo tempo, sem apelar para fórmulas mágicas, ou soluções místicas. Não oferecem promessas ilusórias, nem vendem otimismo irreal, mas sinalizam: ‘Boa parte do percurso que levará à cura da AIDS já foi cumprido. Se essa trajetória fosse uma maratona, poderíamos dizer que, dos 42 quilômetros da prova, falta agora um terço do trajeto. Conquistar a medalha é questão de reunir fôlego e pernas para mais uns 15 quilômetros de corrida’.”
Os relatos de sobreviventes de uma das doenças que mais matou nos tempos modernos é emocionante. Somente ouvindo a versão de quem está 'dentro' do problema é que conseguimos identificar e compreender qual a real dificuldade em se viver com uma doença que desperta preconceitos e discriminação. Excelente livro da Autêntica.

Um Ano Inesquecível - Várias Autoras
Dizem por aí que os melhores momentos da vida são vividos na adolescência. Os primeiros amores, os encontros, as festas, as viagens, as surpresas… E são sempre os instantes inesperados que transformam um dia comum em uma lembrança especial, daquelas que nunca deixarão de nos acompanhar.
Este é um livro sobre esses momentos doces e sensíveis que não se apagam da memória tão facilmente. Quatro contos, em quatro estações do ano, sobre jovens que passam por vivências e sentimentos intensos. Paula Pimenta nos leva em uma viagem de inverno. Babi Dewet conta como um outono pode mudar tudo. Bruna Vieira mostra a paixão brotando com a primavera. E Thalita Rebouças narra um intenso amor de verão. Histórias de um ano inesquecível que vão ficar para sempre!
Nem precisaria de legenda não é mesmo? Afinal Paula Pimenta, Babi Dewet, Bruna Vieira e Thalita Rebouças reunidas em um único livro só poderia significar uma obra-prima da literatura YA brasileira.

Zulu - Caryl Férey
Quando criança, Ali Neuman fugiu de sua terra natal para escapar das milícias do Inkatha, em guerra com o partido rival, o Congresso Nacional Africano. Ele e sua mãe foram os únicos membros da família a sobreviver àqueles anos de terror, e Ali carrega traumas, emocionais e físicos, que não compartilha com ninguém.
Hoje chefe da polícia criminal de Cape Town, vitrine da África do Sul, Neuman tem que lidar com dois terríveis flagelos que assolam a primeira democracia da África: a violência e a AIDS. Seu trabalho se complica quando a filha de um ex-campeão mundial de rugby da elite branca é encontrada brutalmente assassinada, com vestígios de uma droga desconhecida no sangue. Ali Neuman, Dan Fletcher – o jovem braço direito do capitão zulu – e o turbulento tenente Brian Epkeen parecem andar em círculos na investigação, seguindo uma pista falsa após a outra, enquanto a carnificina se intensifica. Ainda que o apartheid tenha sido extirpado da cena política, velhos inimigos continuam agindo à sombra da reconciliação nacional.
Carregado de violência e desvelado por um texto primoroso e premiado, Zulu é um raio-x estarrecedor da realidade criminal de uma nação marcada por desigualdades e contradições.
Um livro que nos transporta para a nação mais poderosa da África e nos dá um panorama da vida ainda turbulenta que vivem os sul-africanos. Um romance policial muito bem escrito ambientado em um dos países mais emblemáticos da África. Excelente!

A Sexta Extinção - Elizabeth Kolbert
Ao longo dos últimos quinhentos milhões de anos, o mundo passou por cinco extinções em massa brutais, nas quais sua biodiversidade caiu de maneira abrupta. A mais conhecida foi a que eliminou os dinossauros, quando um asteroide colidiu com o planeta há 65 milhões de anos. Hoje vem sendo monitorada a sexta extinção, possivelmente a mais devastadora da história da Terra. Mas, dessa vez, a causa não é um as - teroide ou algo semelhante. Nós somos a causa. Em A sexta extinção, a jornalista Elizabeth Kolbert explica de que maneira o ser humano alterou a vida no planeta como absolutamente nenhuma espécie o fizera até hoje. Para isso, lança mão de trabalhos de dezenas de cientistas nas searas mais diversas e vai aos lugares mais remotos em busca de respostas. Kolbert apresenta ao leitor doze espécies — algumas desaparecidas, outras em vias de extinção — e, a partir daí, chega à conclusão assustadora de que uma quantidade inigualável de animais está desaparecendo bem diante de nossos olhos. Ao mesmo tempo, a jornalista traça um panorama de como a extinção tem sido entendida pelo homem nos últimos séculos, desde os primeiros artigos sobre o tema, do naturalista francês Georges Cuvier, até os dias de hoje. Kolbert mostra que a sexta extinção corre o risco de ser o legado final da humanidade e nos convida a repensar uma questão fundamental: o que significa ser humano?
Ler este livro acaba sendo meio assustador. São apresentados dados e informações que indicam que de fato estamos muito próximos de extinguir a nós mesmos. Excelente livro que com certeza vai fazer você repensar seus objetivos e qual é o seu papel nessa existência.

Deixado para Morrer - Beck Weathers
Em 1996, Beck Weathers e seu grupo de alpinistas empenhavam-se na dura jornada de vencer o Everest quando uma tempestade inesperada atingiu a montanha, desmantelando o grupo e os deixando à deriva em meio à nevasca e ao vento congelantes, que cegavam e impediam qualquer movimento em direção à salvação. Quando foi possível uma primeira tentativa de resgate, Beck estava à beira da morte e foi abandonado na neve enquanto outros, com mais chance de sobreviver, foram salvos. Doze horas mais tarde, aconteceu o inexplicável: Beck surgiu descendo a montanha na direção do acampamento, cego, sem luvas, o gelo invadindo até mesmo o interior do macacão térmico. Assim como Beck, dezenas de pessoas foram surpreendidas naquele 10 de maio, até então o dia mais mortal em 75 anos desde a primeira investida humana no Everest. Oito morreram. Deixado para morrer é um dos mais impactantes relatos dessa tragédia. Beck revisita a decisão de escalar uma das montanhas mais perigosas do mundo — à época ele era um alpinista amador de 49 anos — e narra toda a sua incrível jornada desde a tempestade que deveria tê-lo matado até sua surpreendente volta à vida. Tudo isso com a intensidade única de quem ganhou uma inesperada e extraordinária segunda chance.
É um livro baseado em fatos reais sobre o drama do alpinista Beck Weathers, que também é o autor do livro, quando foi abandonado pela equipe de resgate no monte Everest por ter poucas chances de sobreviver. Contra todas as expectativas ele sobreviveu e agora conta sua história através de um relato inacreditável.

Onde O Amor se Esconde - Veridiana Maenaka
Na São Paulo do início do século XX, a jovem Glória sonha com o amor, ao contrário de sua amiga Marisa, cujo desejo é viver tão livremente quanto os homens.
Glória, de família tradicional, se casa com o homem escolhido por seu pai. Rico e ambicioso, porém emocionalmente distante, esse homem vê na esposa apenas uma prova de sua ascensão social. Incapaz de dar um herdeiro ao marido, Glória vive uma rotina de violência crescente, enquanto Marisa se casa com o pretendente que escolheu, um notório libertino.
A infelicidade de Glória a torna suscetível à sedução de outro homem, e eles têm um encontro avassalador, marcado pela descoberta sexual da jovem. Envolvida em uma trama de luxúria, Glória pode conhecer um prazer jamais imaginado, mas será essa a sua chance de viver um grande amor?
O romance por si só já é um diferencial muito bem elaborado neste livro. Mas passear pela São Paulo de pouco mais de cem anos atrás é uma viagem irresistível para a qual nos convida a autora.

A Casa das Marés - Jojo Moyes
A Casa das Marés, o novo romance de Jojo Moyes, é um livro cheio de romantismo que arrebatou o Prêmio RNA de Melhor Romance do Ano. Numa história que tem início após a Segunda Guerra Mundial e chega até os dias de hoje, a autora cria uma saga emocionante na qual passado e presente estão firmemente entrelaçados.
Na década de 1950, uma cidade litorânea chamada Merham é dominada por uma série de regras sócias austeras. Lottie Swift, acolhida durante a guerra e criada pela respeitável família Holden, ama viver ali naquela cidade, mas Célia, a filha legítima do casal, não vê a hora de ultrapassar os limites de Merham.
Quando um excêntrico grupo de artistas se muda para Arcádia, a velha mansão art déco construída de frente para o mar, as meninas não resistem à tentação de se aproximarem deles. Mas o choque para os moradores de Marham é inevitável e acaba por desencadear uma série de acontecimentos que terão conseqüências trágicas e duradouras para todos.
Bom, o livro é de Jojo Moyes e por isso figura aqui na lista. Também ganhou um prêmio de melhor romance do ano mas isso hoje em dia não diz muita coisa. A trama é muito bem elaborada, como é uma marca da autora e o livro tem tudo para ser realmente bom. Esse ainda vamos testar.

Star Wars: O Manual do Império - Daniel Wallace
O mais novo livro da série Jedi/Sith/Caçador de Recompensas chegou! O Império tomou conta da galáxia, e oficiais de alto escalão de cada setor das forças armadas registraram em O Manual do Império: Guia do comandante diretrizes táticas e procedimentos, além de relatos de missões e documentos confidenciais para todos os comandantes recém-promovidos. Este guia abrangente revela detalhes sigilosos das táticas imperiais de batalha, medidas aceitáveis para punir traidores e o plano de longo prazo do Império para a dominação militar da galáxia. Depois da Batalha de Endor, este manual ultrassecreto caiu nas mãos da Aliança Rebelde. Com anotações bem-humoradas escritas à mão nas margens das páginas, conhecidas figuras da Rebelião desafiam em seus comentários a propaganda oficial do Império.
Livro obrigatório para os fãs da saga Star Wars. Assim como o Caminho Jedi e O Livro dos Sith, ambos também da Bertrand Brasil, O Manual do Império é uma coletânea de informações agrupadas em um livro com acabamento e arte invejáveis. Qualquer fã de Guerra nas Estrelas gostaria de ter os três livrinhos em um lugar especial da estante.

A Garota no Trem - Paula Hawkins
Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor. Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Janson –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

O mais impressionante neste livro é a veracidade da história. Apesar de ser uma ficção, não há partes 'forçadas', apenas fatos ocorridos, observados e posteriormente relatados que faz com que diferentes pessoas tenham suas vidas entrelaçadas de um dia para o outro. Uma das melhores tramas que vi neste ano de 2015.

Ler é Mais

Lorem ipsun