ADs

Entrevista com Jennifer L. Armentrout

Jennifer L. Armentrout se declara aos fãs brasileiros em entrevista concedida ao Blog da Farol Literário.

Publicado em Farol Literário Blog

A escritora americana Jennifer L. Armentrout não é somente a queridinha do jornal The New York Times. Ela figura na lista das autoras mais desejadas entre os jovens leitores brasileiros. Em resposta aos fãs da Farol, temos a honra de ser a primeira editora no país a publicar Jennifer L. Armentrout.

Nesta entrevista exclusiva ao blog da FAROL, ela fala como surgem as ideias para seus livros e revela que tira de seus seguidores no Twitter e Facebook os nomes dos personagens de suas histórias. Jennifer também elogia e se declara aos seus admiradores no Brasil.


Farol Literário (FL)  A Farol Literário é a sua primeira editora no Brasil...
Jennifer L. Armentrout (JLA)  É muito emocionante saber que “Não olhe para trás” está sendo lançado no Brasil. Mal posso esperar para tê-lo em minhas mãos.


FL – Como você se sente sendo uma autora best-seller do The New York Times?
JLA – Chegar ao New York Times foi uma experiência incrível. Eu não esperava ter um livro nesta lista. Por isso é sempre uma surpresa para mim quando isso acontece.


FL – Você pode nos contar de onde surgiu o enredo de “Não olhe para trás”?
JLA – Eu não tenho uma fonte de inspiração para meus livros. A maioria das minhas ideias vêm de perguntas que eu faço para mim mesma. No caso de “Não Olhe para trás” a pergunta foi: o que uma pessoa faria se lhe fosse dada a chance de começar de novo? E a ideia floresceu a partir daí.


FL – Quando a amnésia pode parecer algo bom na vida de uma pessoa? Sua protagonista, Samantha, de certa forma não gosta de seu passado.
JLA – Eu acho que algumas pessoas, em determinados momentos de sua vida, gostariam de poder esquecer completamente de algo. Isso me lembra aquele filme “Brilho eterno de uma mente sem lembranças.”


FL – Se você pudesse ser um dos personagens  de “Não olhe para trás”, qual deles escolheria?
JLA – Samantha... por causa de Carson.


FL – De onde surgem os nomes de seus personagens deste livro?
JLA – Dos meus seguidores do Twitter e Facebook.


FL –  Como uma autora famosa da literatura YA que você é, diga-nos o que um autor tem que fazer para ser diferente de muitos hoje em dia.
JLA – Na minha opinião, um autor deve ser diversificado, em termos de escrita. Passar por diferentes gêneros para que os leitores não se cansem de suas histórias. Mas, como eu disse, isso é apenas a minha opinião, e há exceções. Alguns autores podem escrever sobre bruxas ou vampiros por toda a sua carreira, outros não.


FL –  O que você sabe sobre o Brasil?

JLA – Além de saber que é um dos países mais bonitos do mundo, os leitores do Brasil também são provavelmente os fãs mais apaixonados com os quais eu interajo. Eu os amo.

Ler é Mais

Lorem ipsun