ADs

Lançamentos de Novembro da Bertrand Brasil

Mamãe Walsh e Ilusões Honestas, de Marian Keyes e Nora Robert são os detasques deste mês da editora.

Ilusôes Honestas - Nora Roberts
Filha de um mágico mundialmente famoso, Roxy Nouvelle herdou o talento do pai e sua atração por roubar joias. Nesse mundo colorido, entra Luke Callahan, um artista do escape que rouba o coração da protagonista e que guarda segredos que podem despedaçar suas ilusões. Um homem e uma mulher bem-sucedidos no perigo e na ilusão encontram uma paixão explosiva nesta irresistível história da autora número 1 do The New York Times.

A Pirâmide do Café - Nicola Lecca
Aos 18 anos, o jovem Imi sai de um orfanato húngaro e realiza seu sonho de morar em Londres, onde logo consegue um emprego numa importante cafeteria. Ele acredita que o local é um universo extraordinário, capaz de lhe oferecer ótimas oportunidades. Além disso, as muitas e minuciosas regras que orientam a vida dentro da Proper Coffee, reunidas no Manual do Café, parecem escritas por mãos iluminadas. Contudo, com o tempo ele perceberá que o mundo não é tão simples assim. A pirâmide do café, de maneira delicada e emocionante, mostra um jovem ingênuo de cidade pequena que vai entendendo as complicações da vida em uma metrópole. Nicola Lecca desenvolve uma crítica à sociedade e ao mercado de trabalho, onde aquele que pensa diferente e que busca novas soluções é quase sempre alvo de outros funcionários. Uma elegante fábula contemporânea capas de mergulhar nos paradoxos, na solidão e nas hipocrisias da sociedade de consumo. · Seus livros foram publicados em mais de dez países da Europa. O autor estreia no Brasil com A pirâmide do café, eleito um dos dez melhores romances de 2013 pela revista italiana Panorama. O autor recebeu o Prêmio Hemingway de Literatura aos 27 anos. Além disso, entre outros, foi vencedor do prêmio da Sociedade Lucchese de Leitores, do Prix du Premier Roman, do Settembrini, do Joyce Lussu e do Basilicata.

A Vida Como Ela Era - Susan Beth Pfeffer
Quando Miranda começa a escrever um diário, sua vida é como a de qualquer adolescente de 16 anos: família, amigos, garotos e escola. Suas principais preocupações são os trabalhos extras que os professores passaram tudo por causa de um meteoro que está a caminho da Lua. Ela não entende a importância do acontecimento; afinal, os cientistas afirmam que a colisão será pequena. Mas, mesmo assim, acredita que esse será um evento interessante a se observar, com binóculo, do quintal de casa. Para surpresa de todos, o impacto da colisão é bem maior do que o esperado, e isso altera de modo catastrófico o clima do planeta. Terremotos assolam os continentes, tsunamis arrasam os litorais e vulcões entram em erupção. Em 24 horas, milhões de pessoas estão mortas e, com a Lua fora de órbita, muitas outras mortes são previstas. Os supermercados ficam sem comida, e Miranda e sua família precisam, então, lutar pela sobrevivência em um mundo devastado, onde até a água se torna artigo de luxo.

O Perdão Imperdoável - Maria Carpi
Perdoe a verdade que Maria Carpi trará para dentro de sua casa O perdão é, por definição, o processo espiritual de cessar o sentimento de raiva por alguém. Uma remissão de culpa. Em seu novo livro, O perdão imperdoável, a poetisa Maria Carpi, corajosamente, inverte esta visão, afirmando que esta dor só será minimizada no momento em que cada um aprender a se perdoar. Segundo a autora, o ser humano preocupa-se constantemente se o outro o desculpou por algo, esquecendo-se, com isso, ser mais importante estar bem consigo mesmo, ou seja, saber se ele próprio se perdoou. O ideal é aceitar sua falha. Por outro lado, ninguém se absolve totalmente, estando, assim, sempre em dívida consigo mesmo. Se os indivíduos só estarão em paz ao aceitar o erro, como será a vida caso este perdão seja irredimível? Por meio de poemas sensíveis, mas ao mesmo tempo, afiados, Maria argumenta que, provavelmente, o perdão é o sentimento mais complexo do ser humano. Para melhor compreender esta questão, ela propõe uma reflexão a respeito do amor, e questiona: estarão as pessoas prontas para amar e serem amadas? Só assim elas conseguirão aceitar a culpa.

A Herdeira Perdida - Mestre das Relíquias - Catherine Fisher
Apesar de Tasceron ter caído e de o Imperador estar morto, há rumores de que a herdeira do trono ainda está viva. Caso isso seja verdade, ela se encontra em grande perigo, especialmente se cair nas mãos dos Vigias. Como legítima descendente dos governantes originais de Anara, ela pode ser a chave para acabar com o reinado de tirania deles. Mas os Vigias não sabem que ela existe... ainda. Cabe a Galen e Raffi encontrar a herdeira perdida antes que seus inimigos o façam. Para isso, precisam decidir se devem ou não confiar em Carys, a espiã Vigia que os acompanhou na aventura a Tasceron. Será que Carys ajudará o guardião e seu aprendiz, ou será que ela entregará seus segredos aos Vigias? Considerada uma das melhores escritoras contemporâneas de livros de fantasia pelo jornal The Independent, Catherine Fisher criou uma tensa fábula, em que tecnologia e fé se misturam para a formação de uma poderosa mitologia. A herdeira perdida é uma saga com viradas surpreendentes e criativas, que coloca a autora no rol das grandes de seu gênero. A qualidade da escrita de Fisher, associada à popularidade desse gênero distópico, garante um ótimo público para a série. School Library Journal As tramas se entrelaçam em um clímax empolgante,

Viver no Limite - Rogério Haesbaert
O mundo atual está marcado por discursos de insegurança, políticas e até mesmo guerras preventivas, onde o presente é vivido, muitas vezes, como se as pessoas estivessem permanentemente no limite, nas fronteiras. O novo livro de Rogério Haesbaert, Viver no limite, analisa essa nova realidade e como os controles territoriais se tornam mais complexos e fundamentais.
O autor dividiu a obra em duas partes: a primeira, com caráter mais conceitual, introduz o debate sobre o território e a multiterritorialidade brasileiros, também discutidos na perspectiva da Geografia anglo-saxônica. O autor coloca em questão a lógica zonal ou de áreas no tratamento do espaço e o novo papel do Estado.
No segundo bloco, são analisados os processos de desterritorialização a partir da perspectiva da segurança e da biopolítica que marcam a sociedade contemporânea. É desse contexto que emergem dinâmicas de que, para além da simples precarização e reclusão territorial, envolvem o que se denomina contenção e exclusão territorial bastante evidentes no caso de uma megalópole como o Rio de Janeiro.

The Pacific - Hugh Ambrose
O historiador Hugh Ambrose aprofunda a experiência da minissérie The Pacific por meio de uma poderosa perspectiva histórica e imediatista em primeira pessoa, revelando as odisseias entrelaçadas de um piloto da Marinha e de quatro fuzileiros navais norte-americanos. São relatos dos veteranos, que expressam com detalhes e paixão episódios até então desconhecidos pela maioria das pessoas. Cobrindo quase quatro anos de combate com um acesso sem precedentes a registros militares, cartas, diários, fotografias e entrevistas, este livro oferece uma perspectiva histórica única da guerra contra o Japão. A obra figurou nas principais listas de mais vendidos, como a do The New York Times e do Publishers Weekly. A minissérie The Pacific apresentada pelos produtores executivos Tom Hanks e Steven Spielberg, vencedores do Emmy e do Globo de Ouro com Band of Brothers, também da Bertrand Brasil.


Mamãe Walsh -  Marian Keyes
Cheio de humor, cheio de lágrimas, cheio de emoção e de vida. Depois de histórias que envolviam suas cinco filhas Claire, Margaret, Rachel, Anna e Helen , faltava um livro que trouxesse as palavras da matriarca de uma das famílias mais divertidas da literatura. Em Mamãe Walsh - Pequeno Dicionário da Família Walsh, Marian Keyes apresenta mais um exemplo que explica porque ela se tornou a maior escritora de chick-lit do planeta. A obra traz uma compilação de expressões que fazem o leitor compreender ainda melhor essa inusitada família. Em cada uma delas, a chefe do clã narra acontecimentos que ilustram o tema, como H de Homens de verdade, em que ela conta as aventuras com grandes exemplares do sexo masculino; ou C de Cozinha, com histórias sobre o dom culinário dos Walsh. Mamãe Walsh produzirá no leitor lembranças de cada um dos títulos anteriores de Marian, de Melancia a Chá de sumiço, causando identificação instantânea: quem nunca passou por situações loucas na vida? Um livro que convida todos a se divertirem mais uma vez com esses incríveis personagens. São páginas repletas de humor e sagacidade, como somente Marian Keyes é capaz de escrever.

Ler é Mais

Lorem ipsun