ADs

Entrevista de George R. R. Martin

George R. R. Martin, autor de ‘Game of thrones’: ‘Eu me perco nas histórias’.

Publicado por: O Globo.

Os fãs de George R. R. Martin podem ser “raivosos, obsessivos”, diz o autor americano. Eles estão há quase três anos à espera do sexto volume de “As crônicas de gelo e fogo”, que inspirou a série de TV “Game of thrones” e fez Martin conquistar o trono entre os mais cultuados autores de fantasia, com cerca de 30 milhões de livros vendidos pelo mundo. A demora, diz ele, é “por questões criativas”. Enquanto a nova obra não chega — talvez só em 2015, conta —, acaba de ser lançado no Brasil “O cavaleiro dos sete reinos” (Leya), conjunto de sete novelas situadas no mesmo universo de “As crônicas de gelo e fogo”, o reino de Westeros. Já o terceiro volume da série “Wild cards”, escrita em parceria com outros autores, será lançado em maio (também pela Leya). Em entrevista por telefone, Martin — que, aos 65 anos, já vendeu dois milhões de livros no Brasil — diz que não pensa em resultados comerciais quando escreve e que os leitores odiariam seus livros se fossem escritos com mais rapidez.

O Globo - Você cultiva sua legião de fãs, inclusive nas redes sociais. Como concilia isso com o tempo para escrever?
George R. R. Martin - Com o sucesso ao longo dos últimos anos, há mais e mais demanda do meu tempo. Não é algo necessariamente ruim. É como a entrevista que estamos fazendo, que está tomando só 30 minutos do meu tempo. Não é muito. Mas, se eu fizer uma todos os dias, fica excessivo. Agora tenho assistentes que me ajudam a recusar as entrevistas.

O Globo - Foi por isso que o tempo de lançamento entre os volumes das “Crônicas...” ficou maior?
George R. R. Martin - Teve um papel, mas não foi o principal fator. O maior espaço foi entre os volumes três e quatro. Tomei uma direção errada no quarto. Escrevi por um ano e recomecei. Os livros quatro e cinco são extensos e complicados. A demora se deve mais a questões criativas do que falta de tempo.

O Globo - Há um lado ruim em ter seguidores tão fanáticos?
George R. R. Martin - É claro, se você tem centenas de milhares de fãs, alguns serão um pouco obsessivos, assustadores, raivosos. Eles reclamam que eu tinha que escrever mais rápido. Só que, se eu entregar os livros mais rapidamente, eles vão odiá-los.

Gostou? Clique aqui e veja entrevista completa no Portal O Globo. Há muitas respostas interessantes do autor lá.

Ler é Mais

Lorem ipsun