ADs

Lançamento - Assassinato na Torre Eiffel - Vertigo


Sinopse:
Como inúmeros visitantes do mundo inteiro, Victor Legris, livreiro da rua dos Saints-Pères, está a caminho da Exposição Universal, onde a torre Eiffel, recentemente inaugurada, é a verdadeira estrela. Nesse início de verão de 1889, os parisienses têm dificuldade para circular na multidão aglutinada entre as barracas coloridas, nos corredores invadidos por riquixás chineses e adestradores egípcios.

No primeiro andar da torre, Victor vai se encontrar com Kenji Mori, seu sócio, e seu amigo Marius Bonnet, que acaba de lançar um novo jornal, o Passe-Partout. Mas o encontro é subitamente interrompido: uma mulher acaba de morrer, vítima de uma estranha picada. A partir daí, tem lugar uma série de mortes inexplicadas que vão marcar a vida de Victor Legris como investigador e fazer você mergulhar na capital dos impressionistas.



Resenha retira do original em frances e com tradução livre. Clique aqui para ler o original.

Primeiro volume das aventuras de Victor Legris, que já apresenta a marca das autoras e o estilo investigador.

Este mergulho na Paris do século 19 é realçado pela atmosfera festiva. A escrita é muito visual e você se ve passeando na Exposição Universal entre os espectadores da época, nos táxis, no elegante parisiense ...

O cenário histórico é bem documentado e é emocionante ouvir falar de Van Gogh, dos primórdios do impressionismo, Charles Garnier, Gustave Eiffel e muitos outros que fizeram história em algum momento.

Realmente estamos imersos na Exposição Universal enquanto lemos o livro e isso é um dos encantos deste romance. Outro encanto é a freqüente referência aos autores e livros disponíveis na biblioteca. Comentários de Victor, Kenji e Joseph, escriturário, são muitas vezes discordantes, mas lançam uma luz interessante sobre os primórdios de escritores que se tornaram clássicos.

Victor Legris tem dois dilemas pela frente. Por um lado, ele tenta desvendar o mistério da morte de cinco pessoas, aparentemente sem relação uns com os outros, exceto o de terem sido picados por uma abelha misteriosamente antes de sua morte. Por outro lado, ele está intrigado com a atitude estranha e incomum de seu pai adotivo Kenji Mori. Será que ele esta ligado direta ou indiretamente a tudo isso?

A história viaja no tempo para mergulhar na atmosfera da época, para nos familiarizarmos com a Paris de 1889. O enredo é linear e sem saltos. Pistas espalhadas aqui e ali permitem que o leitor especule a solução do mistéria dando aquele gostinho excenssial a romances policiais e talvez se prestar atenção pode solucionar tudo antes do final.

É pereceptível que esta história vai dar origem a outras afinal muito pouco sobre o passado e a infância de Victor e o passado de Kenji Mori ficam por serem ditos.


Sobre o Autor:
Claude Izner
É o pseudônimo de duas irmãs, Liliane Korb e Laurence Lefèvre. Durante muito tempo, Liliane foi montadora de cinema, antes de se reconverter em bouquiniste nas margens do Sena, como sua irmã Laurence. As duas escrevem juntas e individualmente há muitos anos, tanto para os jovens como para o público adulto. As investigações de Victor Legris são hoje publicadas em mais de dez países.

Título original: Mystère rue des Saints-Pères
Páginas: 256
Editora: Editora Vertigo
Editora origem: 10-18, a division of UNIVERS POCHE

Ler é Mais

Lorem ipsun