ADs

Resenha (34) - Cold Springs - Vingança e Redenção no Texas

Cold Springs - Vingança e Redenção no Texas


Sinopse:
Uma década atrás, a vida de Chadwick virou do avesso quando sua filha escolheu um caminho sem volta. Agora, ele decide ajudar Mallory Zedman, filha de um velho amigo seu, a não seguir pela mesma estrada. Fora do controle, Mallory - que é procurada para prestar esclarecimentos a respeito de um assassinato brutal - está determinada a destruir a si própria e a todos que tentarem detê-la. A fim de salvar a filha de seu amigo, Chadwick deve descobrir a verdade por trás do assassinato - e, para isso, terá de revisitar as traições, as promessas quebradas e as violentas paixões que, no passado, colocaram seu mundo abaixo.
*********************************************************************************

É difícil começar a falar desse livro sem antes falar sobre o autor. É impressionante a velocidade e a qualidade com que Rick Riordan escreve, é quase impossível acompanhar seu ritmo.
O autor já coleciona 26 livros publicados e todos de enorme sucesso e com ótimos comentários da critica. Apesar de ter feito sucesso no mundo todo com a série teen Percy Jackson, Riordan começou escrevendo romances adultos em série. Cold Springs é o único romance do autor que não virou série, mas não foi por falta de qualidade.
Lançado em maio de 2003 nos Estados Unidos o livro somente chegou as terras brasileiras em 2012 pela editora Record mas não chegou a ser um estouro nas livrarias.
Mesmo assim é um livro que vale a pena. Riordan já provou que é um excelente escritor e parece ter talento para diversos gêneros de escrita e só por isso o livro merece atenção, mas na verdade há muitos outros atributos que tornam este livro uma ótima opção de leitura.
Na história temos uma garota problemática envolvida até o pescoço nas drogas e que presenciou quando muito jovem o suicídio de sua jovem babá e ídolo com uma overdose de heroína. Mallory, já adolescente, não é capaz de superar esse trauma de infância mais o casamento dos pais que viviam em vias de se separarem e acaba seguindo um caminho muito parecido com o da antiga babá de sua infância.
Sua mãe, educadora e diretora de uma escola privada, após tentar tudo o que podia para ajudar a filha resolve pedir ajuda a um antigo conhecido que trabalha em um programa especial para recuperação de jovens com bases militares. Este conhecido nada mais é que Chadwick, pai de Katherine a babá suicida, que trabalha como técnico de campo do internato Cold Springs do Texas.
Chadwick tem um carinho muito especial pela mãe de Mallory e aceita o serviço de encontra-la e leva-la a força para o novo colégio, algo que se torna muito mais complicado e perigoso do que previsto no começo e após encontrar a garota ele descobre que seus problemas apenas começaram e tem muita gente e muitas pessoas envolvidas em seu passado.
*********************************************************************************
Pontos positivos:
  • A narrativa prende o leitor.
  • Os personagens são fortes e parecem reais.
  • Livro baseado na vida real, portanto a falta de ‘marmelada’ agrada bastante.
  • Livro único, o final está logo ali na última página.
  • O final é surpreendente.


********************************************************************************* 
Pontos negativos:
  • Valeria uma continuação.
  • Faltou um epílogo com o que acontece com os personagens.


********************************************************************************* 
 Trechinhos:

“Não havia diferença entre aquele nome e o Smith & Wesson 38 que ele mantinha trancado numa caixa debaixo da cama, ou a foto com fantasias coloniais sobre a escrivaninha ou a chave de casa ainda no seu bolso. Certas coisas, depois de colocadas no seu chaveiro, jamais podem ser removidas”.
*********************************************************************************
“As lembranças assentaram nele como sedimentos, transformaram-se em rocha, até que seu toque mais suave fosse capaz de derrubar uma parede”.
*********************************************************************************
“Eu me livraria de quem tivesse me dado carona assim que encontrasse um lugar com bastante gente. Se você é uma garota em fuga, a última em que confia é num cara que dá carona a uma garota em fuga”.
*********************************************************************************
“ – Você está com dois buracos de bala no corpo – ele a lembrou – Não ouse andar mais rápido do que eu. Na frente da escola, azaleias explodiam em cores de primavera antes do tempo, mas as coisas eram assim em São Francisco, sua velha cidade natal. As estações do ano não seguiam qualquer lógica. Talvez elas tivessem florescido durante todo o inverno. Talvez Chadwick tivesse percebido isso apenas quando chegara o momento de perceber”.
*********************************************************************************
“Ele observou as crianças brincando no parquinho, três meninas voando tão rápido nos balanços que se transformaram em borrões de rabos de cavalo e saias. Ele tentou imaginá-las mais velhas, com problemas, usando drogas, sendo resgatadas no meio da noite por um homem com rosto de pedra; alguém como ele. Não conseguia imaginas aquilo. E esse é o problema: nunca conseguimos, até que acontece”.
*********************************************************************************

Conclusão:

Já respeitava Rick Riordan desde que li a série Percy Jackson e após ler Cold Springs passei a admirar o autor. Adorei o livro, é interessante, tem boa trama e prende bem o leitor. Recomendo para quem curte romances policiais.


Autor: Rick Riordan
Livro: Cold Springs (Cold Springs).
Editora: Record (Random House).
Páginas: 480

Ler é Mais

Lorem ipsun