ADs

São Paulo Terá Nova Rede de Livrarias


Por - PublishNews - 07/11/2013 - Iona Teixeira Stevens


Cia dos Livros, da BookPartners, vai inaugurar 2 lojas ainda este ano e mais 8 em 2014

A expansão das livrarias físicas no Brasil ainda não dá sinal de desaceleração. Dessa vez não é apenas uma ou duas, mas uma rede inteira de livrarias que será inaugurada, e respaldada pela logística de um player já bem estabelecido no mercado editorial, a BookPartners. O grupo vai lançar iniciativa no varejo de livros, apostando na sinergia com a loja online, distribuição e franquias.

A Companhia dos Livros, o braço varejista do grupo, vai abrir até o fim do ano duas lojas em São Paulo, capital. Para o ano que vem, o plano é inaugurar mais 8 lojas, na capital e no interior. “A ideia é começar como rede própria (as lojas em São Paulo serão da rede) e depois expandir como franquia”, explica Eduardo Acácio da Cunha, Diretor Comercial da BookPartners.

Público
Ao perceber que vários shoppings fora do circuito da classe média alta de São Paulo não possuíam livrarias, A BookPartners viu que havia uma demanda reprimida ali. Enquanto redes livreiras investem milhões em lojas enormes em espaços nobres de shoppings voltados para público com maior poder aquisitivo, a Cia. dos Livros vai focar em um público totalmente diferente. “Estamos direcionando para a classe C e B, mas mais classe C”, conta Eduardo.

Serão lojas pequenas, de cerca de 150 metros quadrados. O catálogo das livrarias será como o da loja online, um mix geral, com foco em literatura e em livros técnicos e cerca de 15% em acessórios como papelaria.

Franquias
Serão investidos ao todo 8 milhões nas 10 lojas da rede no estado de São Paulo. Mas não apenas nas lojas. “Esse investimento não é só nas lojas físicas, mas também em suporte de atendimento em loja, processamento de dados e sinergia e para que possa ser replicado depois em franquias”, comenta Carlos Henrique de Carvalho Filho, CEO do Grupo.

Segundo o último relatório da ANL, a participação das redes de livrarias de médio porte reduziu entre 2009 e 2012. Segundo o estudo, a porcentagem das redes de grande porte (com mais de 100 lojas), passaram de 6%, em 2009, para 15% em 2012. As de pequeno porte, com apenas uma loja, se mantiveram em torno de 62% em 2012 (era 63% em 2009). Já as de médio porte (entre 2 e 100 lojas) caíram de 31% em 2009 para 22% em 2012.

É justamente nessa faixa que a Cia dos Livros quer trabalhar. A ideia é atrair livreiros para se juntar ao grupo e abrir franquias. “A gente não quer montar um modelo totalmente de franquia, apenas abrindo lojas, e sim um negócio para vender mais livros. Queremos trazer o livreiro que gosta do que faz e tem disposição para o trabalho”, analisa Carlos Henrique. O grupo trabalha há um ano com uma empresa especializada em franchising, para ajudar as lojas a funcionarem independentemente.

E-commerce
Um dos pontos fortes da nova rede certamente será o fato de já nascer com uma loja online em funcionamento pleno e um negócio de distribuição já bem estabelecido.

Em um país onde o maior problema do varejo de livros é a distribuição, a Cia dos Livros já começa com um pé na frente, pois o grupo já dispõe de uma distribuidora. “A distribuição é um desafio, mas também um facilitador. Desde que fundamos a BookPartners temos a sinergia com o negocio principal. O problema do livreiro é garantir a continuidade do fornecimento, não o primeiro fornecimento”, comenta Carlos Henrique. Na prática, isso significa que o objetivo é que o consumidor “não saia da loja sem seu livro, seja comprado na loja, ou encomendado para entrega em casa”, conclui.


Conheça o e-commerce da empresa clicando aqui.

Ler é Mais

Lorem ipsun