ADs

Exu e o Mentiroso

Que tal conhecer um pouco mais da cultura afro-brasileira e principalmente da misterioso mas pouco compreendida religião dos orixás! Vale a pena a leitura, não importa sua crença.


Na língua Yorùbá Exu quer dizer “esfera”, aquilo que é infinito, que não tem começo nem fim. é filho de Iemanjá e irmão de Ogun e Oxossi. Dos três é o mais agitado, capcioso, inteligente, inventivo, preguiçoso e alegre. É aquele que inventa historias.
Amosú era um dos habitantes do reino de Ondo e mentia muito. Mentia tanto que sua aldeia ficou conhecida como o lugar da mentira. O rei Abati-Alapá, que já o havia advertido muitas vezes sobre seu comportamento, resolve punir Amosú de forma exemplar.
Antes de cumprir sua pena Amosú encontra Exu disfarçado de
homem comum e relata o castigo que sofrerá por ter sido tão mentiroso durante toda a vida. Penalizado com a situação, Exu resolve então ajudá-lo desde que Amosú faça tudo o que ele disser.
Rogério Athayde escreveu essa fábula sobre um das mais populares e controvertidas figuras da religiosidade africana. Em Exu e o mentiroso ele nos fala de um orixá que está sempre perto dos homens e pronto a ajudá-lo em suas dificuldades. Mesmo que seja preciso parar o tempo.
Com belas ilustrações de Clara Zúñiga, Exu e o mentiroso é uma bela carta de apresentação para quem quiser conhecer de verdade a história dos orixás e um pouco da cultura afro-brasileira.

Ler é Mais

Lorem ipsun