ADs

20 Centavos - A Versão dos Líderes do MPL

No dia 13 de Junho de 2013 o país acordou em choque. Em todos os veículos de notícias, as imagens da violência policial contra manisfestantes e jornalistas estavam estampadas na primeira página. O direito do cidadão, duramente represado, com táticas e políticas usadas na época da ditadura brasileira ficou flagrante diante dos relatos de jovens, jornalistas e até mesmo funcionários das forças públicas.

Não dava mais para fugir da realidade de que nosso estado democrático só o é assim, porque aceitamos a democracia imposta, sem contestação, sem exigências e com a velha e confiável amabilidade e aceitação brasileira para com os males que nos afligem. A mídia, até então totalmente contra as manifestações, pois o povo era contra, se viu obrigada a mudar o discurso, simplesmente por auto-preservação, afinal foram os mais agredidos de forma gratuita e isso bastou para que, no dia 17 do mesmo mês, as ruas fossem tomadas em várias cidades do país, principalmente Rio de Janeiro e São Paulo, por mais de 500 mil pessoas que de repente perceberam todos os males que sofrem diariamente, perceberam que nem mesmo o direito de protestar está assegurado e que alguma coisa precisava ser feita.

Mas o que desencadeou toda essa comoção popular? Quem foram os líderes, ou melhor colocado, quem foram as pessoas que começaram um movimento que tomou proporções descontroladas, mas não necessariamente ruins, levando pela primeira vez em muito tempo o povo brasileiro a discutir política ao invés de futebol?

Se tem interesse em conhecer um pouco mais do movimento MPL que sem querer conseguiu realizar um feito inédito no país, então tem de conhecer o livro da Veneta,  "20 Centavos". Escrito pelos líderes do movimento, o livro trás os relatos e as percepções do grupo antes durante e depois das manifestações e pode ajudar a entender melhor o que de fato aconteceu e porque aconteceu e, principalmente, pode motivar as pessoas para que aconteça novamente.


Sinopse:
Ainda no dia 6 de junho de 2013, quem imaginaria que o mês terminaria marcado pelas maiores manifestações populares da história do Brasil pós-ditadura? Foi quando, em várias cidades do Brasil, os militantes do Movimento Passe Livre deram início a sua campanha contra o aumento das passagens de ônibus, trens e metrô. Em São Paulo, a luta era contra o anunciado aumento de 20 centavos nas passagens. E foi essa luta que confrontou os jovens militantes do MPL e os governantes da cidade e do Estado. Em um xadrez no qual o tabuleiro foram as ruas da cidade, as redes sociais e a própria mídia. O livro é uma narrativa minuciosa de como o MPL, o poder público, os meios de comunicação, os partidos políticos e a polícia interagiram em uma disputa que virou de ponta cabeça todo o entendimento a respeito do Brasil contemporâneo. Escrito por um time de estudiosos e ativistas que acompanharam de perto as ações de junho, "Vinte Centavos: A Luta Contra o Aumento" resgata a história do MPL desde o seu surgimento e mostra como um movimento sem lideranças conseguiu se impor no cenário político nacional.

Ler é Mais

Lorem ipsun