ADs

Noticias - Prêmio Jabuti 55° Edição

Saíram os indicados do ano para a final do prêmio de maior importância da literatura Brasileira, o Prêmio Jabuti. A segunda fase do concurso será divulgada em 17 de Outubro quando conheceremos os vencedores. O livro de ficção e o de não-ficção do ano será conhecido em 13 de Novembro.

Segue o rank atual para a categoria mais interessante, que é a categoria 23 - Romance. Se queria sugestões de um bom romance para começar a ler é só escolher um da lista, é garantida a qualidade!!!


1º - O MENDIGO QUE SABIA DE COR OS ADÁGIOS DE ERASMO DE ROTTERDAM - EVANDRO AFFONSO FERREIRA – EDITORA RECORD




2º - BARBA ENSOPADA DE SANGUE - DANIEL GALERA - COMPANHIA DAS LETRAS




3º - O QUE DEU PARA FAZER EM MATÉRIA DE HISTÓRIA DE AMOR - ELVIRA VIGNA - COMPANHIA DAS LETRAS




4º - MAR AZUL - PALOMA VIDAL - EDITORA ROCCO





5º - SAGRADA FAMÍLIA - ZUENIR VENTURA - EDITORA OBJETIVA





6º - O CÉU DOS SUICIDAS - RICARDO LÍSIAS - EDITORA OBJETIVA





7º - QUIÇÁ - LUISA GEISLER – EDITORA RECORD





8º - CARBONO PAUTADO – MEMÓRIAS DE UM AUXILIAR DE ESCRITÓRIO - RODRIGO DE SOUZA LEÃO – EDITORA RECORD




8º - VALENTIA - DEBORAH KIETZMANN GOLDEMBERG - GRUA LIVROS





9º - ERA MEU ESSE ROSTO - MARCIA TIBURI – EDITORA RECORD





10º - GLÓRIA - VICTOR HERINGER – EDITORA 7LETRAS






A história do Prêmio Jabuti começa por volta de 1958, em um período repleto de desafios para o mercado editorial, com recursos escassos e baixa articulação do segmento. Apesar das adversidades, não faltava entusiasmo aos dirigentes da Câmara Brasileira do Livro naquela época. As discussões foram comandadas pelo então presidente da entidade, Edgar Cavalheiro e pelo secretário Mário da Silva Brito – dois intelectuais e estudiosos da literatura brasileira –, além de outros membros da diretoria do biênio 1955-1957 interessados em premiar autores, editores, ilustradores, gráficos e livreiros que mais se destacassem a cada ano.

Essas discussões em torno de uma “láurea” ou “galardão”, como se dizia na época, ganharam forma na diretoria seguinte, de 1957-1959, presidida por Diaulas Riedel, a quem coube a confirmação da escolha da figura do jabuti para nomear o prêmio e a realização de concurso para a confecção da estatueta, vencido pelo escultor Bernardo Cid de Souza Pinto.

A primeira premiação ocorreu também na gestão do presidente Diaulas Riedel. No final do ano de 1959, em solenidade simples e despretensiosa realizada no auditório da antiga sede da CBL na avenida Ipiranga, foi feita a entrega do primeiro Prêmio Jabuti. Foram laureados autores como Jorge Amado, na categoria Romance, pela obra “Gabriela, Cravo e Canela”. A Saraiva ganhou o prêmio de Editor do Ano.


Para saber mais sobre o premio consulte o site oficial clicando aqui. Para ver todos os indicados clique aqui.



Fonte: (http://www.diariodeguarapuava.com.br/noticias/cultura/22,37129,18,09,organizacao-do-jabuti-anuncia-livros-finalistas-da-primeira-etapa.shtml)



Ler é Mais

Lorem ipsun