ADs

Livro de Tolkien que narra a história de Beren e Lúthien é publicado após 100 anos.


A Middle Earth de J. R. R. se tornou um dos maiores mundos literários de fantasia e levou décadas para ser criada. Após um século em que permaneceu praticamente escondida do publico, uma dos trabalhos do autor que depois o inspirou em Senhor dos Anéis finalmente será lançado.

"Beren and Lúthien" foi lançado para marcar o 10º aniversário do último livro de Middle Earth, Os Filhos de Húrin (The Children of Húrin). Editado pelo filho do autor, Christopher Tolkien, a história se concentra nos dois amantes titulares, um homem mortal e uma elfa imortal. O pai de Lúthien só permitirá que sua filha se case com o homem se ele pode roubar algo de Morgoth, o primeiro Lord das Trevas e mestre de Sauron.

Falando à BBC, John Garth - um especialista da obra de Tolkien - lembrou como a experiência do autor durante a Primeira Guerra Mundial afetou seu trabalho. "Quando ele voltou das trincheiras, com febre de trincheira, ele passou o inverno [de 1916-1917] convalescente", disse ele. "Ele perdeu dois de seus amigos mais queridos no Somme e você pode imaginar que ele devia estar tão explodido por dentro como ele estava fisicamente por fora".

Em uma caminhada em East Yorkshire em 1917, a esposa de Tolkien, Edith, aparentemente dançou em uma clareira cheia de flores brancas, influenciando uma cena-chave em Beren e Lúthien. Garth acrescentou: "Sr. Tolkien sentiu aquele tipo de alegria que ele deve ter sentido às vezes, mas que nunca mais sentiria de novo".

Naquele ano, Tolkien escreveu sobre os amantes de The Lay of Leithian, revisando a história várias vezes. A publicação da história original marca quase 100 anos desde que Tolkien viu Edith dançando. Além disso, a lápide de Tolkien em Oxford tem o nome de Beren, enquanto a pedra de sua esposa tem o nome de Lúthien.

Ler é Mais

Lorem ipsun