ADs

Resenha (60) - Horror em Gotas

Horror em Gotas

Sinopse:
Vou lhe contar uma história, mas você tem que prometer não contar a ninguém. Queime esses papéis.” Horror em Gotas reúne 30 contos de terror, uma gota por dia, um pesadelo por noite, para que você sinta o horror desses personagens na própria pele. Tranque as portas. Apague as luzes. Não olhe para trás. O medo está à espreita e o seu tempo está acabando. Tique. Taque.

Horror em Gotas representa duas estreias aqui no blog. A primeira por se tratar do primeiro livro resenhado que teve sua publicação realizada somente através do formato digital, ou seja, você não vai encontrar esse livro nas livrarias. A segunda por se tratar de uma coletânea de contos.

Não sou fã de contos. Gosto de histórias elaboradas e complexas, com personagens construídos pouco a pouco durante a trama e com um cenário envolvente e abrangente. Esse gosto por histórias longas sempre me afastaram dos contos, afinal o tempo para ler é curto e não ia me dedicar a ler histórias que não me atraem já em seu formato, sem contar ainda o conteúdo que é sempre uma incógnita.

Apesar da falta de interesse fui convencido pela autora, pela capa e pelo título a ler Horror em Gotas. A Karen, muito simpática, me garantiu que eu ia gostar. O título, associado à ideia de um conto por dia é de muito bom gosto e me cativou na hora. E a capa, como não poderia deixar de ser, tornou este livro a primeira escolha após combinar uma parceria com a autora.
 
Como a própria sinopse diz, este livro é uma coletânea de contos de terror, recheados de suspense e personagens interessantes. Devo admitir que fui surpreendido e comecei a ficar viciado nas historinhas. Cheguei a desejar que houvesse um conto para cada dia do ano, assim quando terminassem os 365 dias poderia reler de novo um a um.

Como já havíamos constatado no livro Alameda dos Pesadelos, Karen Alvares (Confira resenha aqui) escreve muito bem. Ela tem um talento natural para prender sua atenção e seus personagens são simples, porém fortes, podendo ser associados a qualquer conhecido seu  tornando as histórias muito mais interessantes.

Por se tratar de um livro de contos, não há muito como falar do conteúdo do livro, mas posso garantir que valeu a pena a leitura e que as histórias, que variam entre sobrenatural, espiritualidade, pesadelos e fatos do cotidiano repletos de suspense, na sua maioria, são dignas de pertencerem ao gênero terror e valem muito mais do que livros até mesmo consagrados mas que nem mesmo conseguem impressionar o leitor.

Trechinhos:
“Ouvi essa história por ai, nas rodas de bate-papo, entre um cafezinho e outro. Todo mundo sabe que é nessas mesas anônimas, entre uma xícara e outra – e, muitas vezes, entre um copo de cachaça ou de cerveja – que a gente ouve todo tipo de história; algumas são boas para dar risada, mas outras são escabrosas, do tipo que a gente quer fingir que não ouviu porque dão pesadelos a noite, quando o sono não vem e a noite é infinita.”

“O farol abriu, a jovem deu a partida e a conexão foi perdida. Ele jamais veria de novo aquela mulher. Jamais saberia quem ela é, se realente existia ou era apenas um fantasma, uma alucinação maluca da sua cabeça, ou ainda porque tinha lhe dito apenas aquela única palavra, que lhe perseguiria até o fim dos seus dias. Nem ao menos saberia seu nome, o nome da mulher que o amaldiçoou para sempre.”
“Era difícil respirar. O sangue coagulado em suas narinas impedia que o ar entrasse e saísse como deveria. Além disso, cada inspiração fazia doer as costelas fraturadas. Como se isso não fosse o bastante, suas costas também doíam por estar na mesma posição há tanto tempo. E os pulsos estavam lacerados pelas cordas que a prendiam à dura cadeira de madeira compensada. Tudo o que lhe restava era esperar.”

“Era uma vez um reino. O reino não era muito comum, como os reinos do norte e do sul. Era negro e vazio. Nele vivia somente o Rei. Sozinho. Não tinha nome, apenas era chamado de O Rei, o Soberano, o Grande.”

Karen Alvares
Conclusão:
O livro foi tão bom que conseguiu me convencer a gostar de contos e me transformou em mais um fã da Karen Alvares. Sua escrita é apaixonante e consegue criar aquele clima de suspense que anda muito escasso nas obras comumente publicadas hoje em dia. Recomendo não só aos amantes de contos, mas aqueles que, como eu, estão prontos para se surpreender com o gênero e ainda se divertir (ou se assustar) com ótimas histórias.


Autora: Karen Alvares
https://papelepalavras.wordpress.com/author/karenalvares/
Livro: Horror em Gotas
Editora: Independente
Ano: 2012
Páginas: 127


Ler é Mais

Lorem ipsun