ADs

Resenha (48) - Unhas

Unhas

Sinopse:

Uma frase como anúncio, um endereço de caixa postal, um único contato por celular pré-pago. Pagamento antecipado, três meses de planejamento. Unhas não oferece garantias que o serviço será executado. Mas seus clientes, em geral, não têm muito mais a perder, e aceitam sem protestos suas condições. Apreciador de livros policiais, o matador sabe que as chances de praticar um crime e se safar são muito maiores na vida real. Até que, com Elisa - mais uma missão - Unhas vive uma nova experiência. Diante da vítima, sente-se impelido a falar, fazer considerações e revelações - entre essas, sua dupla identidade. Aquela missão diferenciava-se de todas as anteriores. Unhas estava convicto de que faria um favor a Elisa. Numa escrita envolvente, que mantém o suspense e o interesse por toda a leitura, Paulo Wainberg aprisiona o leitor à narrativa e só o liberta após o ponto final. 
*********************************************************************************
Unhas foi um livro perturbador de ler. Não somente pelas idéias do protagonista, que já são pouco convencionais por si próprias, mas por esse se tratar de um sequestrador, estuprador e assassino profissional que acaba de pegar mais uma vítima.

Unhas é o apelido adotado por um contador pacato e visto como bom cidadão quando resolve dar novos rumos a sua vida. Quarentão, casado e pai de dois filhos, Unhas encontra a oportunidade de mudar que sempre sentiu em seu âmago quando se depara com o sofrimento de um cidadão comum durante uma viagem. Neste momento ele oferece a solução mais fácil e prática para acabar com o problema do homem, o assassinato daquela pessoa que o aflige.

A partir daí Unhas começa a acreditar que tem a sagrada missão de acabar com todos os males ocasionados por terceiros a outras pessoas, ou em suas palavras, ele se torna o ‘exterminador de paixões proibidas’. Seus princípios são controversos e ele rapidamente adapta tudo a sua visão sem se importar que a alguns meses sua verdade absoluta era totalmente diferente dessa.
Durante o decorrer do livro, Unhas vai narrando seus trabalhos a sua nova vítima, uma jovem que acorada amordaçada e amarrada sem saber o que está acontecendo.

Os trabalhos de unhas, chocantes devido a sua natureza de assassínio  transcendem a percepção do leitor e chocam pela forma natural com a qual Wainberg os descreve. Incesto, pedofilia, chantagem, adultério, relações que atraem a atenção por serem horrendas, proibidas, anormais.

Resumidamente o livro é isso. Um assassino narrando sua vida a sua vítima antes de matá-la. Se espera um romance policial nem comece a ler o livro, a ideia aqui é chocar e mostrar a hipocrisia e a falta de valores humanos, uma vez que mutias das viagens de Unhas são verdadeiras no que dizem respeito a natureza social dos dias de hoje.
*********************************************************************************
O que mais gostei do livro foi a originalidade. Ver a história pelos olhos do agressor é sempre interessante mesmo sendo controverso. O personagem é bem  montado e mostra um ser humano doente mas inteligente, foi construído de forma a tornar verossímil a história e isso é o que da corpo ao livro. A Personalidade de Unhas é que o está em jogo e é sobre isso que lemos.

É um pouco mais difícil falar sobre o que não gostei porque não gostei do livro de uma forma geral. Achei que acaba sem um final condizente ao drama proporcionado na história. Também é meio chato os monólogos do assassino que fala sem parar sobre suas maluquices quase sem interação sobre a vítima. Tem horas que pensava estar lendo um ensaio filosófico ao invés de um romance. E a história apesar de atrair com sua bizarrice e barbárie, também choca e afasta. Não acho que seja um livro para qualquer pessoa ler.
*********************************************************************************
Trechinhos: 
"Era uma pessoa simples que descobriu o verdadeiro significado da vida: desfrutar do prazer total, sem culpa. Cobrava honorários elevados para dar o toque profissional. Os clientes não levariam a sério a proposta, caso não mostrasse o interesse monetário."
********************************************************************************* 
"Atormentado pela paixão? Acabe com ela. Cartas para unhas: caixa postal número.."
********************************************************************************* 
“mulheres lidam muito bem com paixões proibidas. Desfrutam ao máximo, mas, ao primeiro sinal de que a vida organizada delas está em perigo, renunciam à paixão, superam o sofrimento (…) e rapidamente se recuperam”
********************************************************************************* 
“Quem defende a ideia de um direito natural à vida? De onde se tirou isso? Cada nascimento é um acaso”
*********************************************************************************
Conclusão:

Um livro interessante mas que não é a minha primeira recomendação para quem quer algo novo. Bem escrito, prende o leitor até o final e goste ou não da história, esse é o objetivo de um livro!


Autor: Paulo Wainberg
Livro: Unhas
Editora: Leya
Ano: 2010
Páginas: 256

Ler é Mais

Lorem ipsun