ADs

Os Dez Melhores Livros Latinos Segundo o The Telegraph.

Jornal inglês elegeu os livros imperdíveis dos melhores autores Latino Americanos.

The Time of the Hero (A Cidade e os Cachorros)
Mario Vargas Llosa (1963) 
O romance de estréia do escritor, por vezes descrito como "a consciência nacional do Peru". Esta história de adolescentes em uma academia militar tem influência de O Senhor das Moscas. As autoridades da academia do exército, indignados, queimaram mais 1.000 exemplares da publicação.


Hopscotch - O Jogo da Amarelinha
Julio Cortázar (1963) 
Pablo Neruda disse que aqueles que não leram este grande autor argentino está sofrendo de "uma séria doença do invisível". Este "contra-romance" lúdico, sinuoso e com várias terminações fala sobre amantes que se recusam a fazer arranjos.


One Hundred Years of Solitude - Cem Anos de Solidão 
Gabriel García Márquez (1967) 
Explorando de forma sonhadora os mitos colombianas e a história através da mágica e antiga história família Buendía pelo falecido Gabriel García Márquez. Em uma resenha escrita no New York Times, William Kennedy declarou que a novela deveria ser leitura obrigatória para a raça humana. Imprima a árvore de família antes de começar ou você pode se perder.


The Power and the Glory - O Poder e a Glória
Graham Greene (1940) 
Na obra-prima de Greene, um anônimo padre católico vai para a corrida em 1930 o México durante a perseguição do clero feita pelos Red Shirts. Enquanto ele troca ritos sagrados para o santuário, os abutres olham para baixo sobre ele com "clara indiferença".


The Motorcycle Diaries - Diários de Motocicleta 
Ernesto Che Guevara (1993) 
Deixando Argentina para o uma aventura em uma moto pulverizada, o jovem revolucionário marxistas retorna um homem com uma missão. Ele torna-se, nas palavras de sua filha: "cada vez mais sensível ao complexo mundo indígena da América Latina".


The Labyrinth of Solitude - O Labirinto da Solidão 
Octavio Paz (1950) 
"A solidão é o fato mais profundo da condição humana", escreve o poeta mexicano nesta coleção célebre de ensaios. "O homem é nostalgia e uma busca de comunhão. Portanto, quando ele está consciente de si mesmo, ele está ciente de sua falta de outro, isto é, de sua solidão."


The House of Spirits - A Casa dos Espíritos 
Isabel Allende (1982) 
Começando a vida como uma carta a seu moribundo avô de 100 anos de idade, a estréia da romancista que tem origem peruana é uma história do Chile contada como uma saga familiar através da visão feminina. "Em cinco anos," ela disse, "Eu já era uma feminista, mas ninguém usava essaa palavra no Chile ainda."


The Alchemist - O Alquimista 
Paulo Coelho (1988) 
Detentor do recorde de livro mais traduzido por um autor vivo no Guinness World Record, o romance alegórico deste autor nascido no Brasil segue a jornada de um jovem pastor errante para o Egito. Quando você quer muito alguma coisa, ele disse, então você pode fazer isso acontecer.


The Savage Detectives - Os Detectives Selvagens 
Roberto Bolaño (1998) 
Nascido em Santiago em 1953 - "o ano em que Stalin e Dylan Thomas morreram" o disléxico Bolaño viveu uma vida de andarilho fragil, o que pode ter alimentado seu lado brincalhão e não-linear. O poeta-herói de sua obra-prima é chamado Ulisses.


Like Water for Chocolate - Como Água para Chocolate 
Laura Esquivel (1989) 
"Cada um de nós nasce com uma caixa de fósforos dentro de nós mas não podem acendê-los por nós mesmos", escreve Esquivel neste suntuoso, mágico e realista melodrama mexicano. As emoções da heroína Tita se derramam sobre a deliciosa comida que ela prepara.

Ler é Mais

Lorem ipsun